Tuesday, February 08, 2011

erótica



NUNCA DIREI: - TE AMO!






Nunca direi – Te amo! Posto que é desejo santo

E traz teu rosto – Miragem que pousa na retina -

Basta!! A primavera garante que elas acabaram

: É o fim das lágrimas. Líquidos apenas outros -

Nosso Gozo. Ainda que embaçado pelas folhas

Do outono que vivemos – É vermelha a flor que

Rola pela alameda e é vermelho o telefone que

Traz este mar sonoro – Alma ancorada em voz

E quando suplicas que eu te consagre em rito

Eu me banho incensada em orquídeas, jasmins

E quando amanhece e meu ser desperta – Eis:

A primeira miragem – teu rosto dentro de mim

Tu que estás dentro de mim, tu que estás aqui

Dentro de mim. Teu sopro corpo palavra e pau

Dentro de mim. Teu olhar – vidro que parte as

Paredes e me invade. Logo ali a garota sonha -

Tolices ancestrais: Amor eterno casar ser feliz

A pássara que rega com sua aura o raio da lua

Morre de pena da garota que crê – Amor esta

Utopia Mor. O teu grito é o eco do meu – Nós

Cremos sim é no desejo insano inaugurando o

Sol ardente de Eros e a Lua escandalosa dela –

Poderosa Afrodite – Neste intercâmbio voraz:

Tua sutileza que abre minha vulva sem tocar;

Minha loucura: A endurecer teu pau e eriçar

Pelos – Nós nos buscamos na manhã – Neste

Tudo de amar. E quando despes meu vestido

Nada acima da pele. Nada no ar. A não ser a

Canção. Nada a passear no chão – E o mundo

Não sabe que ali – naquela janela – É o Éden

A coberta da cama agora é nuvem. Soro vivo

– teu sêmen que me lava poro a poro. - Sim!

A consagração da vida em coito puro a curar

Todo o cansaço, agonia, dores, temores gris

:: O desejo saciado é o céu que nos visita ::

:: O desejo saciado é o amor envelhecido ::

O desejo é um velho sábio, que sacode o ar

E segue sua trilha morto de pena do amor -

Este impostor – Que há séculos e séculos e

Séculos amém nubla esconde a dádiva mor

- Eu te desejo – Tu me desejas

Utopia não nos sacia. Só o desejo -

Só o desejo que chegou sem aviso

Registro, AR – telegrama onírico à

Nossa frente – A nos gritar para não adiar

Teu desejo – Meu desejo – Murmuramos:

Eros nos Proteja! Nos Proteja! AMÉM

Bárbara Lia