Monday, June 17, 2013

O Grito do Sangue Tupiniquim - Bárbara Lia



 O Grito do Sangue Tupiniquim - Bárbara Lia


Águas de maio de 68 nosso sangue
Barricadas e Bastilha nosso sangue
DNA de Guevara e Cohn-Bendict _
Nosso sangue _ DNA de Graciliano,
Pagu, Oswald. Sangue Tupiniquim
Sangue dos meninos mortos pelo AI-5
Marcha ao ritmo de “Grândola Vila Morena”
Desliza ao som de “A las barricadas”
“Há de ser outro dia”
“Caminhando contra o vento, 
sem lenço, sem documento”

E este vinagre nas mãos é tão inofensivo...
O sangue dentro _ este é o estopim e o grito _
Este ninguém tira de nós, ninguém tira de mim...


Vinagre: uma antologia de poetas neobarracos

Edições V de Vândalo, 2013