Monday, September 26, 2016

Stellan!




(para Stellan Skarsgård)
Não é filme, Stellan. Não é o momento suspenso em que a respiração de todos pode sugar todo ar do ambiente. Não tem nada a ver com suas fulgurantes performances que detonaram minha alma sem aviso, nem com a dor colhida dos teus gestos exatos, nem com o desejo escondido nas entrelinhas úmidas do meu sexo. Nada a ver com a significância que desenhas no tom da tua voz a cada fala. Não é filme, Stellan. É ávida vida e seus abismos. É conjuração em noite de eclipse. É o que restou depois que vi os olhos do teu duplo quando ele saiu de mim. É só o de sempre: o espantar-se. É apenas a constatação desta monstruosidade que não assimilamos. É a sensação exata de pisar o mundo pela primeira vez. É um abrir de olhos. É o que fomos nós, intensos como a pele do sol. E é assim que começa...
(esboço de uma introdução a uma história impossível, uma novela que pretendia escrever, mas não consigo narrar o amor absoluto e amo absolutamente stellan - ele nunca saberá.)

imagem da página:

Saturday, September 24, 2016

os sujos e os limpos















prefiro uma UTI lotada de sonhadores em coma
amo mais um beco de criaturas sem banho
empurrando suas quinquilharias e sua fome
os pobres que faz os prepotentes vomitares
prefiro esta sublime casta de "mortos" pela sociedade
prefiro os que tocaram a única beleza que importa...
que um Central Park em seu mais belo outono
o vai e vem dos toscos que se acham
suas almas fakes a destilar veneno
atrás de uma máscara de beleza fabricada
estes que a sós consigo e com a madrugada
devem sentir-se o engodo do engodo do engodo
não troco minha morte prematura por mais nada

Bárbara Lia 
imagem - cleansed (sarah kane)

As filhas de Manuela



Em 2015 o meu livro "As Filhas de Manuela" recebeu menção honrosa na primeira edição do Prêmio Literário Fundação Eça de Queiroz, em Portugal. Sou uma amante dos livros impressos, e a primeira ideia foi continuar em busca de um editor para o livro. Surgiu este prêmio kindle da Amazon. Muito além do prêmio surgiu a coragem de romper com esta barreira entre o virtual e o impresso. As Filhas de Manuela está em uma  plataforma kindle, e todos que disseram: gostaria de ler! Agora podem fazê-lo.
Abaixo o link.



link para o e-book "As filhas de Manuela":


link para os detalhes do Prêmio Kindle para quem desejar participar:

Friday, September 23, 2016

Paraísos de Pedra / Constelação de Ossos





Para quem ainda não tem os livros acima, e desejar comprar... Os últimos exemplares que tenho, vendo por R$.20,00 + despesa do correio. É só entrar em contato com o e-mail barbaralia@gmail.com.

A verdade é que tenho dois últimos exemplares de cada. Segue com autógrafo para qualquer lugar do Brasil.

Constelação de Ossos
Lançado em 2010, pela Vidráguas de Porto Alegre. Sobre o livro um texto neste link:



Paraísos de Pedra

Livro de contos lançado em 2013 pela Editora Penalux. Sobre o livro uma matéria neste link:

Tuesday, September 13, 2016





agora eu calo
engulo a alma
embrulho o brilho
da estrela
escondo entre os dedos
- mãos para trás -
todo o sumo
da fruta que sou
agora eu nego
finjo desmaios
desvio olhar
mudo de faixa
dobro a primeira
esquina (pálida)
agora dou cicuta
aos poemas cálidos
mato-os no ventre
rasgo a jugular
do poema afoito
quero ser de novo
a menina calada
que nunca dizia nada
e seguia
- invisível -
o poema apronta
e mostra a minha cara
o poema grita
e usa a minha voz
no fundo
no fundo
o poema
é meu algoz
e então...
eu calo
engulo
escondo
e não morro
não morro
nunca mais



Bárbara Lia 

imagem do filme borboletas negras

Thursday, September 01, 2016

Forasteira - Bárbara Lia




Feliz com o "nascimento" do meu oitavo livro de poesia - Forasteira.

Feliz por ser acolhida, outra vez, pela editora Vidráguas. Gracias Carmen Silvia Presotto. 

"Forasteira" abre um projeto lindo: a coleção VentreLinhas. Uma linha de edição que vai editar poetas mulheres do Grupo Vidráguas, com apresentação de poetas homens. Carmen inspirou-se em Forasteira, ao ler a bela apresentação que o poeta Fernando Koproski fez para estes poemas.

Koproski é meu primeiro editor. Uma década de mútua admiração que permite ao meu livro ter estas palavras na introdução.

Breve coloco o link para a compra, o livro está no prelo. Viva! Estou contente com o resultado final deste novo livro. Uma metamorfose. Muitas mudanças, mais de um ano selecionando poemas, cortando poemas, o que resultou em um livro de oitenta páginas, a bela imagem na capa de Egon Schiele (a espalhar a solidão) da forasteira, que nesta manhã se amplia, forasteira em seu próprio solo, cujo poder central foi expropriado pelos canalhas. Nada que nossa força e luta não possa mudar. A poesia segue...


introdução da apresentação do meu irmão Fernando Koproski


Bárbara é minha irmã por parte de pai. Ainda que hoje ela negue veementemente isso, e diga que é filha do seu Ladercio com a dona Patrocínia, tenho certeza que ela é filha do Vinicius de Moraes com a Florbela Espanca. Daí vem nosso parentesco. Só não me perguntem como meu pai Vinicius pode ter tido em agosto de 1955 uma filha com a poeta Florbela Espanca que uns dizem morreu em 8 de dezembro de 1930... Esse tipo de coisa não se explica, pelo menos não no nosso mundo. Mas é o tipo da coisa mais natural que pode acontecer no mundo de Alice. No país das maravilhas, de onde ela veio, deve haver uma centena de explicações razoáveis para que tal encontro aconteça. 

(...)




Forasteira
Bárbara Lia 
80 páginas
Coleção VentreLinhas
Vidráguas - Porto Alegre

Wednesday, August 31, 2016

"quarta-feira de cinzas no país"



dilmar
arrancar da pedra
a flor da beleza
aferrar-se ao sonho
a utópica vida


neste tempo rude
se faz necessário
dilmar
enfrentar as feras
olhos nos olhos
(e até brincar)
enquanto a faca fria
entra na jugular


entre rústicos invernos
da pátria mais bela
(ainda que sempre triste
ainda que tardia
sempre caindo em mãos frias)
evocaremos tua força rara
galhardia em poesia
e saberemos sempre
mais que antes e sempre
lutar,
digo,
dilmar


Bárbara Lia

Monday, August 29, 2016

Quando entrar setembro...




 Lançamento da 2a. Temporada da websérie Pássaros Ruins
Data: 11/09/2016 - Domingo
Local: Cinemateca de Curitiba
Horário: 19h
Endereço: Rua Rua Presidente Carlos Cavalcanti, 1174 - São Francisco

PÁSSAROS RUINS é uma realização da Processo Multiartes e Casazul Produças. A segunda temporada é realizada através da Lei Municipal de Incentivo à Cultura, com incentivo do Positivo. - Participo da Websérie Pássaros Ruins com o poema Insônia do meu livro Respirar


-------------------

Em Campo Mourão

Uma alegria ter meus romances neste Minicurso, por ser na cidade onde vivi parte da juventude:

Estão abertas até o dia 09 de Setembro de 2016, as inscrições para o Minicurso "LITERATURA E FEMINISMO NA PÓS-MODERNIDADE". 

O objetivo é Promover reflexão e conscientização a respeito do movimento feminista no Brasil e da literatura de autoria feminina, com a intenção de identificar momentos representativos deste diálogo, a inserção da perspectiva feminista na prática literária de escritoras brasileiras e a representação de perfis femininos em obras literárias no contexto da Pós-modernidade.
Para tanto, a partir da Crítica feminista, alunas do Curso Técnico Integrado em Informática trabalharão com obras de escritoras, como Adriana Lisboa, Márcia Denser, Clarah Averbuck, Bárbara Lia, Martha Medeiros, Simone Campos, Elvira Vigna e Lya Luft.
Datas do Curso: 10/09/2016 e 17/09/2016
horário: 08h As 12h
Numero de Vagas: 40
Público Alvo: Comunidade acadêmica em geral.

Local para Inscrições: DIREC-CM das 08h as 21h.


_______________


Sunday, August 28, 2016

soundcloud - poesia luzes de marfim


Image result for soundcloud



Lembro que os poetas Caio Carmacho e Rogério Santos incluíram alguns poemas meus em seus programas de rádio online. Rogério Santos enviou uma gravação do meu poema - luzes de marfim - na voz de sua filha Marília, que à época tinha nove anos.

Coloquei nesta plataforma onde músicos e artistas divulgam suas canções e poemas

link para o poema:

Thursday, August 25, 2016

Pássaros ruins

Nesta nova edição da web série - pássaros ruins - meu poema "Insônia" - o vídeo foi gravado no passeio público.


Pássaros Ruins - 11/09 - 19h - Cinemateca Curitiba




Serviço: Lançamento da 2a. Temporada da websérie Pássaros Ruins

Data: 11/09/2016 - Domingo

Local: Cinemateca de Curitiba
Horário: 19h
Endereço: Rua Rua Presidente Carlos Cavalcanti, 1174 - São Francisco

PÁSSAROS RUINS é uma realização da Processo Multiartes e Casazul Produças. A segunda temporada é realizada através da Lei Municipal de Incentivo à Cultura, com incentivo do Positivo.


Com curadoria do poeta Ricardo Pozzo, agora em 2016 a websérie “Pássaros Ruins”, ganha uma segunda temporada sob olhar do diretor e escritor Adriano Esturilho e terá lançamento na Cinemateca de Curitiba em setembro. 

Na primeira temporada, passaram pelo projeto alguns de nossos grandes poetas Curitibanos na ativa, como Ivan Justen, Rodrigo Madeira, Andreia Gavita, Thadeu Wojciechowski e Adriano Smaniotto. A segunda temporada contará com nomes como Luci Colin, Bárbara Lia, Guilherme Gontijo e Mario Domingues. A ideia é mesclar poetas já conhecidos com novos nomes e também resgatar algumas figuras que merecem maior reconhecimento. Em cada vídeo, temos um poeta atuante na cena local que recita ou lê um de seus poemas, tendo como pano de fundo um ponto da cidade. 



Após o lançamento os episódios serão disponibilizados semanalmente na internet convidando o público local das redes sociais a criar o hábito de acompanhar um pouco da nossa poesia dentro da correria do seu dia-a-dia. Os vídeos – sempre curtos – podem funcionar como um breve respiro no cotidiano de trabalho ou estudo de cada um. 

“A linguagem do vídeo em conjunto com a leitura dos poemas – instigante e ao mesmo tempo comunicativa – pode ser uma porta de entrada para novos públicos. A intenção é promover e mostrar a cara dos nossos poetas e quebrar com a ideia de que a poesia só atinge a um público já previamente interessado”, comenta o diretor Adriano Esturilho.

No lançamento na cinemateca, que terá ENTRADA FRANCA, serão exibidos todos os episódios da temporada e será realizado um breve bate-papo com alguns dos poetas participantes. Publicações dos poetas também estarão em exposição e à venda.


FICHA TÉCNICA
Direção: Adriano Esturilho 
Curadoria: Ricardo Pozzo 
Produção: Samara Bark
Montagem e Fotografia: Giuliano Andreso 
Assistência de fotografia: Lucas Kosisnki
Captação de Áudio: Lucas Mafini
Edição do áudio: João Caserta
Poetas participantes: Bárbara Lia, Edra Moraes, Fernando Koproski, Guilherme Gontijo, Luci Colin, Mário Domingues, Maurício Cardoso, Priscila Merizio, Rodrigo Garcia Lopes, Rodolfo Jaruga.






Tuesday, August 23, 2016

Bistrô de la poésie: algumas imagens

Stella de Resende e seu marido Cláudio, eu, Jane Bodnar e seu marido Samuel Oliveira, Jandira
Zanchi, Fabiana Lucca e Bruno Marafigo.


Bárbara Lia


Stella de Resende - irmã do poeta homenageado - ao meu lado na abertura do recital


                                          Jane Bodnar

                                                                       Jandira Zanchi


Bruno Marafigo

                                                                    Samuel Oliveira


Regina  Bustolin

                                                                           Julia Raiz


                                                       

                                                                           Stella de Resende


Sr. Resende, pai do poeta Reginaldo Rollo Possetti de Resende

Paulo Roberto Pereira Vallin


algumas imagens da noite poética - homenagem a Rollo de Resende.
as fotos são de Karoline Schast

grata à curadora do evento - Bistrô de la poésie - Jandira Zanchi, pelo convite e à Fabiana Lucca, por ceder o espaço para estas noites poéticas... os poetas compareceram, velhos parceiros do Rollo de Resende, na vida e na poesia, e jovens poetas que se encantaram com seus versos... 

Na atmosfera linda da homenagem, doces e uma pequena celebração (dia 24 é meu aniversário).
Quem foi pode provar meus beijinhos e os bombons que a Jandira Zanchi fez, todo mundo aprovou. Poetas prendadas  
O bom dos encontros poéticos é que as parcerias vão surgindo, as próximas etapas, a Arte. 
Ontem quase li um conto no palco, embalada pela presença do Bruno Marafigo que leu sua prosa, mas, no final foi só a poesia, no palco, no bistrô e até na chuva. Grata aos poetas que compareceram, à platéia que aguardou para ligar a TV só no final da final olímpica, depois de toda poesia...
O presente mais insólito - que eu amei ganhar - Stella trouxe rapadurinha - que o Rollo amava - e eu lembrei que meu pai também amava. Grata por estes mimos. O livro do poeta Claudinei Vieira (Yūrei, Caberê) da coleção patuscada, presente da Jandira Zanchi.

Dada largada para os meus 61 anos...
Muito linda a fala da Jane Bodnar ontem, o testemunho das pessoas que conviveram com ele a lembrar os detalhes poéticos, um poema inédito que Rollo dedicou à enfermeira que cuidou dele no final da vida, lembrar que ele fazia pão... E minha torcida silenciosa para que ela reedite o belo projeto - homeopoética.

Thursday, August 18, 2016

isto não é um poema de amor...

   
      imagem: wikipédia


é tão patético que chega a ser triste
é tão cínico que chega a ser trágico
é tão pequeno que não merece nada
nem um olhar de dois segundos e
nunca desperdiçar o ar da vida 
- neurônios, lágrimas ou paz -
é pobre da pobreza que não traz luz

descartar! tem um poema acenando ali
na janela clara, na vida rara, na maresia
tem um mundo mar de cádiz... yo me voy
adiós!

Bárbara Lia


Thursday, August 11, 2016

Imantado - Rollo de Resende





Poemas do Rollo de Resende no site Mallarmargens:


http://www.mallarmargens.com/2016/08/imantado-rollo-de-resende.html

Rollo será homenageado no Bistrô de la poésie no dia 20 de agosto. Estão todos convidados.




Tuesday, August 02, 2016



Liquefaz o sangue do sol
Em mil luzes de orvalho
Ameniza! Estica o tempo
Feito orgasmo de rainha



imagem: penelope cruz

Monday, August 01, 2016

Começar com flores o mês do meu niver...

fotografia - Isabel Furini



Algumas Poesias no site - Revista Carlos Zemek - Arte e Cultura, Jardins e Flores. Poemas sobre flores, fotografias de Isabel Furini. Agosto de levezas, que assim seja...

O link para ler os poemas:
http://revistacazemek.blogspot.com.br/2016/08/barbara-lia-jardins-e-flores.html

Thursday, July 28, 2016

meus dias com Clarice


Sempre quis abraçar um projeto com prazo e impor uma disciplina. Sigo sempre no limite das asas, e hoje pensei em algo: ler os contos de Clarice - um ao dia - e escrever uma impressão, um poema, uma frase, um ensaio se preciso for... dada a largada... que seja voo, que seja lúdico, que seja intenso como ela, que seja um rito, e tenho dito...

Friday, July 22, 2016

a flor dentro da árvore

foto by Kátia Torres Negrisoli




“Remando no Éden”

Um olho de Emily
É Deus
O outro é Fera
Um olho é Eva
O outro é Lilith
No branco rosto
Lábio granito
Do branco vestido
Vaza uma luz que emana
E entontece
Nada a fazer
Depois de remar no céu
Nada mais a fazer
Quando se bebeu
Versos estrelas
- Auroras gestadas
Carta de voo de pássaros
Palavras de arcanjos
O ocaso em uma copa
O silêncio do oceano laminado

O tosco me agride
Tudo o que é rude
Um passo atrás
A cada farpa
A cada sílaba Bárbara
Sibila frase agulha fina
- Avesso de Sibila –
Sífilis purulenta
Na pele da poesia
– Letargia –
Um passo atrás
Um véu
Dois véus

Uma estrada
Um muro
Um jardim
Uma porta
Pétrea e escura
Uma cama
Uma escrivaninha
Um quarto branco
Arco íris na retina
Uma luz difusa
Uma musa?
Emily...
Ninguém mais.

Bárbara Lia

Wednesday, July 20, 2016

A complicada beleza - Fernando Koproski

by Daniel Castellano


Dias propícios para ler um livro. Como na canção: um dia frio /  um bom lugar pra ler um livro. E melhor ainda: três livros. A trilogia do poeta e escritor Fernando Koproski: A complicada beleza. Belas dedicatórias, como esta:

para minha amiga e grande poeta Bárbara as aventuras em versos desse jardineiro incurável
com carinho

As capas são obra de arte, fotografias de Daniel Castellano. A ousadia lírica do Fernando, escrever um romance em versos. Já pensei nisto e nunca iniciei esta louca empreitada... Já estou caminhando ao lado de Narciso no primeiro livro da trilogia. Feliz por ter amigos cujas vidas pulsam no mesmo ritmo poético. Somos o que somos, como ele escreveu, jardineiros incuráveis. A flor da palavra, o jardim da beleza, a complicada beleza.

A trilogia é composta por:

- Narciso para matar
- Crônica de um amor morto
- A teoria do romance na prática
(7 Letras)
sobre a trilogia, no paraná online:

para adquirir os livros: