Monday, August 27, 2018

Psappha




A partir de hoje inicio um trajeto como editora independente com a criação do selo editorial - Psappha.
O selo independente é da empresa - Feito no Ato - Eventos & Cia. Minha irmã caçula - Fá - é microempresária e há alguns anos está a oferecer a possibilidade de ter minha própria editora, pois sua empresa comporta edições de livros, jornais e revistas.

Com o romance - Dom Lácio - escrito como homenagem ao meu pai, inicia uma nova fase. Editora, poeta e escritora.

Via Projeto de Financiamento Coletivo Catarse venho pedir a colaboração e o engajamento dos poetas e amantes da Poesia.

Os detalhes aqui no Projeto que acabou de ir ao ar:

https://www.catarse.me/psappha_dom_lacio_6227


Pense numa poeta feliz...









Tuesday, August 21, 2018

As mulheres poetas na literatura brasileira - volume 2




As mulheres poetas na literatura brasileira - volume 2 - pode ser lido nesta plataforma.
Participo com alguns poemas.
Lindo trabalho do poeta Rubens Jardim, meus poemas entraram na edição 14 do projeto original, e no volume 2 da coletânea.

link para o livro 
https://issuu.com/rubensjardim/docs/livro_mulheres_poetas_volume_2




Sunday, August 19, 2018

lorca en mi corazón

Neste 18 de agosto 82 anos da morte de Lorca.
Permanece vivo.


Cada momento que um poeta o evoca no mundo. 


Cada instante que alguém o lê

Cada instante em que um inocente é morto.
Cada manhã de sol em Granada.
Cada caravana itinerante de Teatro pelo mundo
Tudo evoca Lorca
Sua Poesia
Sua vida de extrema magnitude
Seu canto inesquecível
Seus poemas de Lua e Sangue

Escrevi algo em meu novo romance enleando uma canção com o poema - " Pequeño vals vienés "  - uma das primeiras canções que ouvi em 2017 + mais um poema a um amor platônico + esta oscilação entre físico e metafísico, este meu caminhar estranho por um lugar onde apenas a Poesia se revela, onde a tudo ela eleva, os dias, as palavras, os planos para esta vida, para vidas futuras.
Lorca consegue ser o que se transforma naquele ponto cinzento onde acontece um salto do caos à ordem... Isto tem a ver com Paul Klee, meu companheiro neste livro. "Não o convidei ao meu corpo" é uma vida. Mais que uma vida, é a junção da luz de algumas vidas, estas que me iluminam, estas que tocam o ombro a dizer: dói, mas esta é a parte que possibilita o salto, a valsa, a dança e a libertação...

Um poema de Lorca na voz de Enrique Morente...