Tuesday, April 27, 2010

Festipoa - a volta / post poesia

.

Uma porção de livros sobre a mesa
e esta alegria.
Difere tanto do sentimento que causa
uma porção de pratos sobre a pia.


O tempo para viver a ARTE voa rápido.
Vento que assusta o mundo
levantando (c)asas.

A rotina de louça na pia -
Brisa lerda e cansada
que não move nada

A Poesia?


Rara beleza
a esperar - acesa -
sobre a mesa

*

Livros do Festipoa. Entre eles a poesia do Wladimir Cazé (Macromundo - Confraria do Vento) e a prosa do Altair Martins (Duas Palavras - Coletivo Dulcinéia Catadora)
Uma ave de origami
montada com guardanapo
ganha vida de repente
no palito de dente empalada,
voa bonita no vento
apesar do sangramento,
seu sofrimento abreviado
quando o papel é amassado.

Wladimir Cazé - Macromundo


 
Duas Palavras - Altair Martins