Monday, September 06, 2010

Everton Behenck







Há que se duvidar do amor

Ou ele
Te transpassa
Com uma cama desfeita

Rouba os passos na casa

Enrola horas
Em teu pescoço

Há que se duvidar do amor

Sempre

Ou ele
Te corta rente

Bate em teu rosto
Para que acorde do sono

O amor não é para todos

Há que se duvidar do amor

Amando

Everton Behenck
- Os dentes da delicadeza - Não Editora - Porto Alegre / 2010