Tuesday, September 07, 2010




O poeta entra na morte

Como quem toma um trem
Atravessa um túnel
Em uma lenta viagem
No escuro

O poeta entra na morte
E deixa para trás a estação
- Memória -

É aí que começa sua história.
BÁRBARA LIA