Sunday, November 21, 2010

"A leitura é obrigatória e escrever é uma transgressão" E. M. de Melo e Castro

E. M. de Melo e Castro



Muito bom ouvir o poeta português E. M. de Melo e Castro. Saber que ele também vê a poesia como uma Arte Rara. Que não imprime mais que 300 exemplares de cada livro. Que não tem delírios de best-seller com algo que sabemos é mesmo um rio precioso que alguns procuram para beber suas águas. O fato de sua família não incentivar o menino que escreve poesia, mas, exigir que o mesmo menino leia. Esta falta de senso que impera. Foi uma alegria ter coragem de ir a Sampa. Rever minha querida amiga Rebecca Loise e o meu sempre confidente Luar Sanchez com sua mulher - a Norma - receber o carinho dos poetas de Santos que foram ao meu encontro - meu amigo Ernani Fraga, Vieira Vivo e Cláudia Brino. Conhecer a Beatriz Bajo e a Samantha Abreu, o Maicknuclear. Rever o meu querido amigo Marcelo Ariel. Muitos poetas no palco. Eu disse - coragem para ir por estar em tratamento médico - a pressão nas alturas e nem podia beber absinto. Sem absinto a noite foi só da Poesia. Ainda não abri a mala, com os livros e as memórias.