Tuesday, November 16, 2010

Minhas Poesias Preferidas X

UMA NUVEM NA MINHA MÃO



Selaram os cavalos,
não sabem por quê
mas selaram os cavalos na planície.



... O lugar estava preparado para seu nascimento: um monte
feito com o manjericão dos avós, dando a leste e oeste. E uma oliveira
perto de outra nos livros sagrados, a elevar os limites da língua...
e fumaça lápis-lázuli a arrumar este dia por algo
que só interessa a Deus. Março é criança
mimada. Março espalha algodão nas
amendoeiras. Faz banquete da malvinha para o pátio das igrejas.
Março é terra para a noite das andorinhas, e para a mulher
prestes a dar o grito nas pradarias... e estender-se nos
carvalhos.


(...)
MAHMOUD DARWICH
tradução Michel Sleiman
 
 
Fragmento da poesia - Uma nuvem na minha mão. Uma das poesias que li na Noite de Poesia Árabe em 2006 e que termina com estes versos que eu adoro...
 
 
Selaram os cavalos,

não sabem por quê,
mas selaram os cavalos
no final da noite, e esperaram
sair um fantasma das rachaduras...


 
Mahmoud Darwich, um dos mais expressivos poetas do nosso tempo.
 
http://es.wikipedia.org/wiki/Mahmud_Darwish