Monday, November 14, 2005

pérolas aos porcos





























Fazes falta mãe!
Os provérbios às centenas:
“Não dê pérolas aos porcos!”
Nunca ouvi a sapiência nata e
rude,
cheirando à capim antigo.
Seu rosário de infinidades.
A gota d’água.
A gota d’água.
A gota d’água.
A gota que estoura o dique.
Cessem a chuva de cólera.
Eu só quero me deitar aos pés
do arco-íris.
Beijar seus dedos róseos.
O resto.
O resto não importa.
Nem as pérolas;
Nem os porcos.


Bárbara Lia