Thursday, March 30, 2006

bishop / hilst




















--
Dali

No teu cabelo negro brilham estrelas
cadentes, arredias.
Para onde irão elas
tão cedo, resolutas?
- Vem, deixa eu lavá-lo,
aqui nesta bacia
amassada e brilhante como a lua.

Elizabeth Bishop
- Fragmento do poema - O banho de xampu.
- tradução Paulo Henriques Brito.
Poemas do Brasil, Cia. das Letras, 1999 - São Paulo, Brasil

*

Colada à tua boca a minha
desordem.
O meu vasto querer.
O incompossível se fazendo ordem.

Colada à tua boca, mas
escomedida
Árdua
Construtor de ilusões examino-te
sôfrega

Como se fosses morrer colado à
minha boca.
Como se fosse nascer
E tu fosses o dia magnânimo
Eu te sorvo extremada à luz do
amanhecer.
Hilda Hilst