Tuesday, April 24, 2007

NOITES DE AREIA



Geleiras sonham ser montanhas.
Montanhas sonham ser céu.
Acima de picos nevados
reside a verdade:
Anjos em cidades de gelo.
Chuva de diamantes
engendradas por estrelas
quedam no vazio.*

Rede de arrasto de poetas
garimpam as esferas.
Aos mortais comuns
Deus mostra
apenas uma vez a face.
Sem Deus, impossível
chegar ao coração estriado
de Heras em ciranda.
Resta a esperança
- anjo de areia –
que nunca conheceu o desejo
e não sabe
como em mim incendeia
a fina fibra da flor
cada poro em amor
quando a lua beija

meu corpo mascavo,
e goza entre as pétalas
do éden que te pertence.
BÁRBARA LIA


(* texto em itálico, reescrito a partir da leitura
de pequeno fragmento do livro
Versos Satânicos – Salman Rushdie)
*
Ilustração:
Título: "Anja Rosa"
Técnica: óleo sobre tela

Autoria: Ana Luisa Kaminski