Monday, February 04, 2008

HILDA HILST








Amavisse

Hilda Hilst

Como se te perdesse, assim te quero.
Como se não te visse (favas douradas
Sob um amarelo) assim te apreendo brusco
Inamovível, e te respiro inteiro

Um arco-íris de ar em águas profundas.

Como se tudo o mais me permitisses,
A mim me fotografo nuns portões de ferro
Ocres, altos, e eu mesma diluída e mínima
No dissoluto de toda despedida.

Como se te perdesse nos trens, nas estações
Ou contornando um círculo de águas
Removente ave, assim te somo a mim:
De redes e de anseios inundada.

(...)


Ouvindo "Quando te achei" - no site oficial de Hilda Hilst é possível ouvir suas composições... com Adoniran Barbosa. Ela morreu em 04.02.2004, apenas quatro anos, parece tanto tempo! E publico o sorriso dela aos doze, a idade que eu tinha quando pensei pela vez primeira nesta doçura árida que é escrever... Ouvindo "Quando te achei" pensando em amores achados e perdidos e no bem estar consumido que é amar alguém que merece o amor que a gente tem... A vida é esta - encontros e despedidas - eu que me encontro grávida de viagens, trens, amado, aves azuis, redes e poesia...

http://www.angelfire.com/ri/casadosol/hhilst.html