Sunday, August 17, 2008

O longo inverno de Rita

No site Icarabe a poesia que me encantou em espanhol. A poesia de Mahmoud Darwich que reproduzi um mínimo trecho, um poema longo de amor, que Michel Sleiman e Safa Jubran traduziram e está no site Icarabe. Penso que as poesias que Michel trouxe para nosso diwan (recital, em árabe) em 2.006, também era tradução dele e de Safa. Abaixo escrevi que era apenas de Safa. Sei que o belo vídeo que passamos no recital - Um fragmento de Lavoura Arcaica (Raduan Nassar) - foi traduzido para o árabe por Safa Jubran.
Mas, quando li os poemas de Darwich não supunha que seria tão breve sua vida.
Para ler a poesia - O longo inverno de Rita (Mahmoud Darwich)
*
*
No blog do Ademir Assunção (link ao lado) e no site Cronópios, uma proposta para um debate sobre a posição dos poetas e dos escritores no mercado editorial. Também penso como o Ademir que é importante ler autores que traduzem a Literatura, não livros e mais livros que nada acrescentam, de apelo comercial, etc etc
Vez por outra alguém diz que não importa o que a pessoa leia, contanto que leia. Já ouvi isto de pessoas que sofrem para manter a sua própria escrita, e que conhece a fonte viva, os autores que nos dão o pão para o dia, a água para seguir neste deserto... Disseram que isto cria o hábito da leitura. Mas, na minha opinião, serve apenas para manter vivo algum ou outro neurônio. Não ultrapassa a fina membrana e nos toca em humanidade. Só a Arte nos aprisiona no coração de Deus. Só quem produz a Literatura como Arte verdadeira alcança além... Admiro poetas como o Ademir, pois o processo artístico dele é parte dos homens universais, dos que falam em nome de todos...
Só tenho a certeza que os grandes poetas e escritores são maiores que o mercado e as jurisdições, e o seu quinhão mais valioso é a poesia, estas que Mahmoud deixou, e que Caymmi deixou... É o que embeleza os dias, por mais que eles (os dias) continuem os mesmos.
- o texto do Ademir: