Sunday, June 28, 2009

Emily!



Voltada cem por cento para o Universo de Emily Dickinson - Foto do quarto da poeta em - The Homestead - Casa onde Emily Dickinson viveu e onde atualmente é o Emily Dickinson Museum.


11



I’m Nobody! Who are you?

Are you — Nobody — Too?

Then there’s a pair of us?

Don’t tell! They’d advertise — you know!



How dreary — to be — Somebody!

How public — like a Frog —

To tell one’s name — the livelong June —

To an admiring Bog!



(c. 1861)

11

Não sou Ninguém! Quem é você?

Ninguém — Também?

Então somos um par?

Não conte! Podem espalhar!

.

Que triste — ser — Alguém!

Que pública — a Fama —

Dizer seu nome — como a Rã —

Para as palmas da Lama!



Poesia de Emily Dickinson traduzida por Augusto de Campos - do livro NÃO SOU NINGUÉM (editora Unicamp). Matéria do Portal Cronópios:

http://www.cronopios.com.br/site/lancamentos.asp?id=3425