Friday, September 23, 2011

Retrato da poeta quando menina

desenho - Ane Fiúza



Chá para as borboletas


Janela - espelho meu.
Fragrância de almíscar selvagem
me violenta

Menino com aura violeta.
Jovem com juba desgrenhada.
Velocidade lenta.

Garganta do poço este túnel
cinza, onde trafego dias.

Penso na infância, sombra
dos eucaliptos, recanto secreto

onde eu servia chá às borboletas.

Bárbara Lia
ed. 21gramas/2010

 
Na enquete que realizei aqui neste blog o tema mais votado foi a minha biografia do tempo da  infância. Neste final de ano em que me reconectei com a cidade em que nasci, é um tempo propício para ir em busca da menina que eu fui, e registrar em livro as descobertas e peripécias...
Grata aos que dedicaram um tempo para registrar sua opinião. Aguardem!