Wednesday, November 30, 2011

76 anos da morte de Fernando Pessoa

Uns dizem que sem esperança a vida é impossível, outros que com esperança é vazia. Para mim, que hoje não espero nem desespero, ela é um simples quadro externo, que me inclui a mim, e a que assisto como um espetáculo sem enredo, feito só para divertir os olhos — bailado sem nexo, mexer de folhas ao vento, nuvens em que a luz do sol muda de cores, arruamentos antigos, ao acaso, em pontos desconformes da cidade.

Livro do Desassossego
BernardoSoares - FernandoPessoa

Falecimento de Fernando Pessoa em 30.11.1935 - Lisboa