Thursday, January 19, 2012

Eunice & Berenice


a máscara
às vezes,´
pode ser pessoa-verdade

o grau de loucura
às vezes,
pode ser o grão do amor

Berenice Sica Lamas
pg. 33 - Copo de Violetas (ALF/2011)







O ensaio da psicóloga e escritora Berenice Sica Lamas traz uma reflexão sobre o fenômeno do duplo abordado pelo pensamento de vários autores, tecido com clareza e apresentado em uma linguagem sedutora que estimula a leitura de maneira prazerosa. (Eloá Muniz) - fragmento da orelha do livro

*****************************************************************





(...)

São textos voltados para o existencial, com suas precariedades, contrastes e fragilidades da vida, no seu sentido totalizante. Eis porque não se detém em simples exposições de pequenos dramas, que são, inversamente, a veia jugular dos grandes dramas. Fosse só isso e já diria muito.
(...)
Sem perder de vista a realidade vai do mágico, ao fantástico, ao alegórico, em flexibilidade surpreendente, como se tudo viesse e acontecesse - como acente e vem - em personalíssima simplicidade narrativa, dom sensível dos bons ficcionistas e negação da facilidade.

(...)

Fragmentos do texto de apresentação de Caio Porfírio Carneiro, para o  livro de contos de Eunice Arruda - Dias Contados (RG Editores/2009)

**********************************************************

Três livros que acabei de receber das poetas Berenice Sica Lamas e Eunice Arruda. Para conhecer a prosa de ambas,  no ensaio de Berenice - O duplo: busca do si-mesmo e no livro de contos - Dias contados - de Eunice Arruda. Certamente uma leitura rica para acompanhar estas tardes nubladas...