Friday, September 28, 2012

'a dor é mais visível na primavera'




O olho doente
da primavera
segue-me

Estende tapetes
de flores 
venenosas

Viro à direita
sigo a trilha de pedras
áridas escarpas

Vivi o necessário
para ver a maldade 
que floresce

Esta dor espalhada ao meu redor
pelos tolos que se escondem
atrás da frívola primavera

Bárbara Lia
in A flor dentro da árvore (2011)
p. 22