Saturday, August 29, 2015

somos o zero à deriva

   fotografia - El Pais

o zero à deriva


depois de milênios filósofos tratados poetas lutas depois das sondas dos voos de perfurar a galáxia os anéis dos planetas o entardecer azul em marte depois de sondar abismos explorar a veia do mar da terra das flores entre tantos mantras religiões sacrifícios sangue lágrimas depois de revirar tudo sacudir o planeta desmontar vulcões depois de conhecer segredos e lendas armazenar a bomba explodir a bomba chorar a explosão da bomba depois de toda palavra de toda tentativa somos o zero à deriva somos cada corpo no mar da líbia somos a perdição sem volta fracassada humanidade torta e nada que possa fazer valer milênios poesia filosofia se estivermos a morrer na areia vomitados pelo mar sem nada que faça crer que este sol e este dia lindo é por mim merecido considerando que está tudo perdido morto e ressequido humanidade naufragada em cada corpo vomitado Bárbara Lia​