Tuesday, January 03, 2006

fernando aguiar


.

















FERNANDO AGUIAR




Folha de plátano
Baila ao sol
Acha crepitante.
Lenta folha desaba
No solo triste.


Epitáfio da folha:
Não desapareço

– espumas nas ondas.
Regenero o solo

com ternura feroz.
Para colorir azaléias,

gardênias e girassóis.

- BÁRBARA LIA -

Fernando Aguiar e Julien Blaine conheci em 1.997 no Congresso Brasileiro de Poesia em Bento Gonçalves. São expressões da Poesia Visual Européia, algumas palavras e imagens de amigos além-mar, amei o poema visual do Fernando - intitulado - poema - e este poema meu é o único que fala em folha de plátano.