Friday, May 12, 2006

NO ENCANTADO SILÊNCIO DAS AREIAS DE MAPUTO


















WHITE SAND - MAPUTO
Maurício Matos

NO ENCANTADO SILÊNCIO DAS AREIAS DE MAPUTO


Entre estrelas
entre algas
entre brancos lençóis
e paredes brancas.
Vermelha viagem da vida nas veias.
Instante que precede ao nascimento,
também à morte.
A morte é um silêncio suspenso.
...E o sol, um silêncio vermelho.
Nuvens em seu passeio,
diante da janela deste apartamento.
Tem uma sinfonia em tons vários,
que gritam – SILÊNCIO!
Silencio. Branca como estrelas e algas,
passeio brancas areias de Maputo,
olhando ao redor em busca de Mia Couto...
ansiando que ele me ensine a estrondar
o encanto.

BÁRBARA LIA