Saturday, February 17, 2007

ADRIANO SMANIOTTO




comigo você não vai.
me desculpa
e vê se escuta desta vez:
estrelas não andam juntas.
só não percebe aquela que não vê

que muita luz também traz cegueira
fica queimando no teu canto
e avisa caso minhas pseudo-pontas
estiverem ficando agudas

por enquanto te mando esperança
e com um faz de conta sobrando
rumamos pra uma lua



****



me olhar cada vez menos.
cuidar para não refletir
nem ser refletido
ir me esquecendo.
até que um dia
alguém me grite nos tímpanos:
- porra, você é ou não é o Adriano?
e sereno então eu responda:
- acho o nome bonito
já ouvi outras vezes,
tem isqueiro?

esquecer-se de corpo e alma
não é projeto pra anjo.
é pra humano mesmo
porém sem o prejuízo dos anos
e a traição dos espelhos.

ADRIANO SMANIOTTO
(Curitiba, 1.975)

-do livro "Vinte vozes de uma mesma veia"