Sunday, March 18, 2007

KAMIKAZES



Doze kamikazes
arrastam a delicada açucena.


Doze kamikazes.
As lágrimas descem
feito fontes.


Nenhuma música
de anjos sonoros,
nenhuma.


Nas nuvens que passeiam,
exausto de tédio, atira longe
o grão da maldade – o dragão da guerra.


BÁRBARA LIA
- O sal das rosas
- Lumme editor.


KAMIKAZES


o dragão da guerra
o grão da maldade
atira longe,
exausto de tédio

nas nuvens que passeiam
de anjos sonoros
nenhuma
nenhuma música

feito fontes
as lágrimas descem
doze kamikazes

arrastam a delicada açucena
doze kamikazes.
Gabriel Bertol/Bárbara Lia

Ontem em uma roda de leitura de poesia, o meu poema Kamikazes foi (re)escrito do avesso por Gabriel Bertol (penso que é assim o sobrenome dele), então ele disse que era uma parceria, e é. Quem sabe eu altere no futuro uma poesia, por conta de uma leitura inteligente, gostei do resultado, sinceramente.
Para a Páscoa -poesia- uma idéia que só engorda coração e mente - e nem precisa ser meu livro, toda poesia, é uma sugestão:
O sal das rosas
poesia
Bárbara Lia