Tuesday, June 05, 2007

FREI BETTO
















Hoje pela manhã fui surpreendida pela chegada do novo livro de Frei Betto - Calendário do poder. Um resumo da passagem de Frei Betto pelo Palácio do Planalto, quando foi responsável pela Mobilização Social do Programa Fome Zero e Assessor Especial do Presidente Lula, a quem ele chama Luiz Inácio e a quem Lula chama, Carlos Alberto.
Frei Betto não deixou de escrever diários e cartas. Seu livro As Cartas da Prisão, foi publicado primeiro fora do Brasil, reunia cartas do Frei durante os quatro anos que esteve preso.
E o diário e as cartas que geraram Calendário do Poder - é a catarse de Frei Betto, que na mesma linha de Cesar Aira, escreve para libertar-se. Escrever foi uma das razões que o levou a pedir demissão, e no livro ele publicou a carta que enviou ao Presidente solicitando sua demissão.
Continua tudo como sempre foi, fazer parte da vida de um escritor é um risco. Pode-se virar personagem, mesmo que envolvidos em disfarces de ficção, mas, neste livro, Frei Betto narra de forma corajosa os acontecimentos, com nomes e com detalhes, e no final, é apenas uma catarse, uma mágoa, pelos rumos que tomaram o Programa Fome Zero, em alguns trechos o susto ao perceber os meandros da política, em outros a reafirmação da amizade verdadeira pelo Presidente. No final é mesmo um documento histórico, mas, apenas comecei a ler, e ainda não desvendei o dia-a-dia do Planalto e as considerações do Frei que continua em sua luta embebida de utopia, uma utopia santa, regada de poesia e uma certa coragem, ou eu diria, muita coragem.

Calendário do poder
Frei Betto
Rocco, 2007