Sunday, July 01, 2007

BAILADO NOTURNO



Ninfetas nuas nas ruas
Trazendo grandes sonhos
de adolescência prematura
Ah, criatura
o que seria de mim sem teus acordes de piano?
Prossigo acreditando promessa
do teu retorno sem pressa, sem medo
Das catedrais do mundo
minhas juras profundas
redundam em devaneios anárquicos
Vira-latas se equilibram
no meio-fio da inconstância urbana
Luzes refletem nossas cabeças
de encantamentos por Alices e marcianos
Procuro teu amor nas drograrias
E até no resto do meu bom senso
que ficou naquela taça
durante a noite...

(everton bortotti & reinaldo henrique
– Fevereiro/1992)