Thursday, April 10, 2008




Sempre-vivas
aos
sempre-mortos:

Rasguem as encíclicas
as leis e as ordens

Mudem o cardápio da alma
A cada manhã
Meio copo de poesia
Panquecas de sol molhadas
Na clave de Fá
Salpicadas do orvalho
De Shangrilá.
BÁRBARA LIA