Saturday, December 27, 2008

por Darwich e Fausto Wolff pelas crianças da Palestina






O ano termina com a carnificina imposta as criancas palestinas, lembrei a perda irreparavel de dois poetas que sangravam esta dor pela palestina em unidade - o poeta palestino e o grande escritor Fausto Wolff - A eternidade do conflito vai acabar por varrer a palestina do mapa e os avatares defensores dos pequeninos morrendo um a um - as vozes calando e o futuro prometendo mais poeira e escombros - uma chance para a paz (ponto de interrogacao) ecos de imagine e uma dor...








Mahmud Darwich (palestino, 1942-2008)

Uma nuvem na minha mão



Fere-me uma nuvem na mão: não
quero da terra mais do que
esta terra: o cheiro do cardamomo e da palha
entre o meu pai e o cavalo.
Na minha mão há uma nuvem que me feriu, mas
não quero do sol mais do
que a bola laranja, mais do que
o ouro que derramam as palavras ouvidas.
***
Selaram os cavalos,
não sabem por quê,
mas selaram os cavalos
no final da noite, e esperaram
sair um fantasma das rachaduras...



traducao de Michel Sleiman


-minimo fragmento do poema - uma nuvem na minha mao.


PARA CESSAR-FOGO NA FAIXA DE GAZA - abaixo assinado para o Conselho de Segurança da ONU, União Européia, Liga Árabe e EUA:


http://www.avaaz.org/po/gaza_time_for_peace/97.php?cl_tf_sign=1