Sunday, January 25, 2009

leonardianas

tela- Leonardo Da Vinci







AVES DE ARREBENTAÇÃO
.
.
Pássaros renascentistas
Libertados por Da Vinci.
Invadem as minhas pálpebras
Que meditam em silêncio
De monja
Louvam as aves
Do terceiro milênio.
Mão destra de Leonardo
Pinta o sorriso
De uma Monalisa escura
A aurora ausente
Do meu olhar
Que ele colore
Com luz de Florença
E sobre músculo sofridos
Estriados de saudade
E febre de amor
Pulsa a inocência poética
Das mulheres que venceram
O jugo secular
E cruzaram as linhas
E romperam os laços
E abriram os braços
Aves de arrebentação
A flanar entre
As azaléias púrpuras
E o grito ardente
De libertação.


.
CHIAR(O)SCURO
.
.
Hora suspensa. Horizonte de sangue.
Despediu-se o sol, não brilha a lua.
Barcas estremecem em marés de fogo.
.
Sinos dobram a Ave-Maria.
O Bem chora a evaporação do dia.
Lágrimas de anjos pela humanidade crua.
.
Encontro e fuga de almas no ocaso,
Bebendo o sangue solar – poção
De luz para os dias de aço.
.
Crepúsculo incendiado.
Átimo de esperança: Um Serafim alado,
Flauta de estrelas flana acima de algas e corais.
.
Toca a música divina estremecendo cristais.
(Jazz, blues, salsa cubana, sinfonia?)
Som azul unindo sangue celeste e marinho.
.
Serafim, flauta e sol
Evaporam em silêncio de prece.
A branda noite abraça o arrebol.
.
O eco da flauta aos puros adormece.
.
.
BEM-TE-VI
.
.
Ramagem arranha janela.
Sonho: Aeroporto fantasma.
Espíritos de náufragos do Titanic.
Ku Klux Kan ateando fogo ao enforcado.
.
Seqüência horripilante:
A mulher sem olhos na cama,
entre lençóis úmidos de chuva.
.
Acordo com o bem-te-vi
na manhã de sol
na mesma paisagem.
.
.
DEUS SORRINDO NA VARANDA
.
.
O quintal de Deus é o céu.
Um paraíso em uma ilha.
Alcançaremos quando formos náufragos.
.
Aguaçal encoberto de dor,
nascituro rompendo em harmonia a eternidade
.
- Deus sorrindo na varanda.
.
.
BRISA
.
.
Entardecer lilás
brisa de raro fôlego
.
do deus das nuvens.
Pés descalços
.
liberdade de estar amando
na era dos mísseis.
.
BÁRBARA LIA

- Poemas do livro “O sorriso de Leonardo” – Kafka edições baratas. - 2004