Monday, July 26, 2010

Hoje é dia de Arthur!


Minha filha Tahiana e Meu neto Arthur

Não comemoro as datas. Apenas uma significava MUITO. O dia das Mães. Acrescenta-se agora ao momento que vivo o dia da Avó. Quando ele nasceu prometi que escreveria histórias de reis, pois seu nome é Arthur. Fico muda e pasma e as palavras morrem pequenas diante do menino. A poeta Maria de Lourdes Jaude mandou uma carta, um acróstico ao Arthur e eu rabisco alguma emoção que salpica. Hoje é meu dia, logo mais ele chega e vamos viver mais uma segunda-feira sem pressa. Uma tarde, apenas nós dois na casa, lembrei da importância das palavras. Ele estava deitado de costas na minha cama e eu disse - Vou te ensinar as palavras que você vai precisar pela vida: - Amor! Eu disse, tentando iniciar uma fila de signos. Então ele abriu um sorriso do tamanho do mundo. Esperei um segundo, então repeti; - Amor! Ele sorriu novamente, esqueci as milhares de palavras e pensei - na verdade é apenas desta palavra que a gente precisa.
Não falo da minha vida privada, sigo com a certeza que só a obra de um escritor interessa. Mas, hoje é dia da avó e estou vivendo esta saga poética. Não consigo escrever sobre, mas, vou escrever para ele uma história. Um dia comprei para Arthur uma abelhinha colorida e ele amou, então, para ele compus um bloco artesanal, coloquei um desenho meu - três gatinhos na janela - e lá pousou um único texto, com a dedicatória:
Ao menino que tem uma abelha e o céu inteiro



"Au clair de la lune
mon ami Pierrot..."
Aprendi esta canção francesa na escola. Com ela vem a imagem de um menino de pijamas, segurando um castiçal enquanto a vela pinga estrelas na grama.
"La chandelle est mort
Je ne plus de feu"
Vou criar uma canção para tua vida com estrelas plantadas na grama...
Vejo teus pés pequenos em uma ponte pétrea, restos de estrelas na tua sola e aquele sorriso de sol que clareia qualquer noite, mesmo quando apagam as velas e estrelas desmaiam na grama.


...

O acróstico da Maria de Lourdes Jaude
primeiro poema para o Arthur e um trecho da carta que ela enviou:

Ah! Ton
Raggio del bene
Tutto il
Halo
Unissono
Racine d"amore