Monday, January 24, 2011

Se um amigo em uma noite de verão...

envia uma poesia que fala do meu silêncio líquido, só resta dividir com quem ama poesia. Marcelo Bourscheid - além de um ótimo dramaturgo - comete poesias belas, esta ele fêz para mim... Pós-leitura de Constelação de Ossos (?) não importa, a solidão da personagem nasceu da minha solidão e fico observando a leitura que cada um faz do meu roteiro de estrelas amalgamadas. C'est la vie!


ESTAR SOZINHO
Para Bárbara Lia.

                             Líquido momento de sentir
                                       E estar sozinho.
                                       Mariana Ianelli


Aqui
não há
a voz das folhas secas
a te sussurrarem
- sob o peso dos teus passos –
segredos do outono.

O coração se calou.

O silêncio
aqui
já não te causa medo.
O silêncio
aqui
é líquido como o deserto
ou como a hora
líquida e incerta
de estar sozinho.
MARCELO BOURSCHEID
Poeta e Dramaturgo