Tuesday, April 17, 2012

Série: Os Manequins


(...)

Calo-me.
Reparei de repente que não estavas aqui. Pus-me a falar a falar. Coisas de mulher desabitada. Sei que um dia desviarei sem ti os passeios rectos esvaziarei os gordos manequins falantes. A razão é uma chapa de ferro ao rubro: se acredito na tua morte começo o suicídio.

(...)
Luisa Neto Jorge
fragmento do poema - Difícil poema de amor.
http://www.truca.pt/raposa_textos/palavras_124_luisa_neto_jorge.html