Sunday, July 08, 2012

"As pessoas quebram" Carlito Azevedo



Na mesa da FLIP, que está em andamento, Carlito Azevedo homenageia Drummond com um poema inédito. Antes ele disse - As pessoas quebram. Ele quebrou recentemente, ele diz. E diz que para estes momentos a salvação é ler Poesia. E que não é de todo ruim que a gente quebre, que os outros nos quebrem, que despedacem-nos aos poucos e sempre e desde sempre amém. Que os eventos acelerem a trucidação sem dó. Se a Iluminação vem pelo desapontamento, como diz Carlito. Sou LUZ.

A FLIP esteve ótima. Das coisas que vi e ouvi. Este canto de amor do Carlito ao Drummond, o momento mais sublime da Flip. A Poesia é MIL. Sempre vai estar no ápice. Um poema como este vale UM ROMANCE ÉPICO. 

Drummond – o poeta presente
Armando Freitas Filho (em vídeo)
Eucanaã Ferraz
Carlito Azevedo
Mediação Flávio Moura