Sunday, September 30, 2012

Curitiba revisitada I


imagem



Milhões de eternidade cabem num suspiro*




Os transformes
Estalam o aço
Na Ópera de Arame

 

O ar antigo
Sopra na fissura
Da porta

 

Escondo-me
Em um caramanchão
De nuvens

 

Tu segues o som
Dos meus suspiros
Vitorianos

 

Em um segundo
Estou nua e branca em tuas mãos
O resto... Você sabe

Bárbara Lia

* verso de Emily Dickinson