Saturday, February 23, 2013

Verão Poético nº 6




PROMETEU


Agrada-me o chegar perto do fogo,
no tão próximo onde se desfazem
as certezas, amo o gesto e o risco,
a aventura do fogo, e tanto mais
se for para roubá-lo de Zeus pai.

(pg. 21)


 





CERÂMICA


Na primeira fase da humanidade,
o barro, objeto do desejo, viu-se
moldado como pegada de cervo,
virou utensílio, panela, recipiente:
Deus!, o homem se fez de barro,
disse a menina sujinha de batom.

(pg. 47)




ilustração- Fabriano Rocha