Friday, August 03, 2007

O SAL DAS ROSAS


















.
.
.
.
.
- ilustração - Carla Rippey -


Espelho liquidificador
marca com lápis sanguíneo
o tempo em minha face.
Ecos do acorde da apocalíptica caveira
invadem a aurora.
Cansei das noites solitárias e este cenário
de lua & estrelas.
Planto sementes de lua
esperando um céu do avesso:
Mínimas luas: crescentes, minguantes, cheias.
- bilhares, multicores.
E uma estrela - azulada imensa -
a bailar no cobalto-quase-negro
das minhas noites solitárias.


BÁRBARA LIA

- O SAL DAS ROSAS (Lumme editor-2.007)