Thursday, October 16, 2008

De Shakespeare a Lennon, passando por Jane Austen





Meu momento - tia coruja - Meu sobrinho Lincoln, no palco do Teatro em Campo Mourão, em homenagem a Lennon, dia nove. Saudade de ouvir uma canção dos Beatles na voz do Lincoln. O outro sobrinho Flávio, vive em Londres com a namorada Mel. Foram visitar Stratford-upon-Avon, lá onde Shakespeare nasceu e me escreveram dizendo que pensaram em mim, e que gostariam que um dia eu aparecesse por lá, pela terra do William. Quiçá? O postal que enviaram de Londres é para me atiçar mesmo. E neste ambiente todo Inglaterra, culminou com um filme que vi, baseado na vida de Jane Austen. Tem gente que me procura em Curitiba, mas, faz tempo que eu deixo um esqueleto cansado fechado em um apartamento em um bairro chamado Portão e vou para outras paragens. Os lugares confessáveis eu publico. Algumas coisas só quando escrever minha biografia. Penso que está na hora de começar a escrever a minha história, para tal qual Fernando Pessoa disse no poema Tabacaria - Para provar que sou sublime.

Becoming Jane - filme de Julian Jarrold, baseado nas cartas de Jane Austen.
Um retrato da escritora antes da fama e seu romance com um jovem irlandês (James McAvoy) - Anne Hathaway interpreta Jane Austen. Nada de excepcional no filme, além de perceber que nada muda com o passar dos séculos. Jane Austen sonhava "viver da sua caneta". E de como ela cortava as palavras de seu texto, literalmente, com tesoura, formando um mosaico bonito na folha. Estas coisas que a gente vê e percebe as manias dos escritores, estas pessoas voluntariosas, como era Jane.