Wednesday, January 21, 2009

guantánamo



Mi verso es de un verde claro
Y de un carmín encendido
Mi verso es un ciervo herido
Que busca en el monte amparo
José Marti

Gosto do tom da voz do novo presidente norte-americano - Obama - temia que a força de seu discurso morresse na areia da posse, mas, chega com a força dos que escolheram os mais fracos e vão em frente, quando li que ele optou por estar entre as comunidades carentes como um lider comunitário - em detrimento de advogar em Washington - tive esperança. Meu amigo Frei Betto ao deixar a prisão no início dos anos setenta foi para o Espírito Santo viver entre as comunidades de base. Um homem que quer uma humanidade mais livre e que honra a sua luz interior não vai direto ao topo, ele vai buscar a raiz e vai se irmanar e buscar um caminho que comece a escalada da igualdade. Igualdade, quando? Talvez jamais. Mas, o mínimo de direitos partilhados e de justiça. Um olhar de amor sobre este moço de alma bonita nesta manhã e um desejo de que ele não ceda à pressão que virá... Que ele não esqueça seus heróis - Lincoln e Luther King, jamais.
Como quem sabe que o aliado cruel deixou o trono, Israel debandou da Faixa de Gaza. Qualquer coisa que se diga contra os atos do povo judeu pode levar a um carimbo na testa de anti-semita. É preciso ampliar o horizonte da visão e dizer da covardia de Israel, parar de martelar com martelo alheio, saber primeiro o que acontece realmente, quem é o invasor e quem é o invadido, quem é humilhado e tratado como tem sido tratado o povo palestino, quem utiliza deste poderio bélico e sitia um povo e o cerca e o elimina, com requintes de crueldade. Li no blog do Georges Bourdokan textos de arrepiar.

Vejo em alguns lugares textos falando sobre o momento que vive a Palestina sem saber nada sobre... Muito antes das primeiras explosões como última forma de defesa, Israel já era o opressor há decadas... os primeiros homens-bombas surgiram nos anos oitenta, sendo que desde 1948 Israel pratica esta invasão de extermínio e ocupação forçando os palestinos a se refugiarem e serem o único povo que tem mais habitantes fora que dentro de seu próprio país. Israel tem como justificativa a -herança de Abraão - a terra de Israel é um legado bíblico, mas, é também de Ismael - e então? Se o filho de Abraão e Sarah deve herdar a terra, também deve herdar o filho de Agar... ou não? Os decendentes de Agar vivem sua modéstia entre as oliveiras e não querem nada mais que o ar e o mar e o desejo de viver... o povo judeu quer avançar até que nada mais reste, no blog de Bourdokan há o mapa da escalada de Israel.
Um momento difícil este e uma esperança que não esmoreça o discurso da ONU e as medidas contra o governo prepotente de Israel:
"O secretário-geral da ONU, Ban Ki Moon, exigiu ontem que os responsáveis pelos ataques contra civis sejam julgados, durante a visita a uma escola da ONU em Gaza, bombardeada durante a ofensiva e onde morreram pelo menos 42 palestinianos.
Várias organizações humanitárias preparam-se para interceder junto do Tribunal Penal Internacional, para denunciar a utilização de bombas de fósforo contra zonas civis, proibida pelas convenções internacionais.
Vários diplomatas de países árabes exigiram um inquérito paralelo à Agência Internacional de Energia Atómica, sobre a alegada utilização de ogivas com urânio.
O exército israelita abriu um inquérito interno, mas as acusações arriscam-se a ficar sem efeito, Israel não está sob a jurisdição do Tribunal Penal Internacional.
A questão repousa agora sobre a pressão diplomática de Washington, quando Obama se prepara para nomear o novo enviado do país para o Médio Oriente."
... luz de lua amena em torno deste novo secretário da ONU, com nome de lua no final, luz de sol para Obama que pode clarear um novo tempo, mas, é só o primeiro dia, de qualquer forma é um sopro de vento que cura a pele endurecida por tantos golpes contra a humanidade. Fechar Guantánamo, julgar Israel, dizer afinal que é preciso nivelar os direitos humanos, acabar com o abuso e a prepotência, já é um grande passo.