Sunday, October 04, 2009

estante # 28


um homem caminha rumo ao horizonte
com uma calma que o faz driblar o passo

isento de pensamentos e de cansaço
sem com quem falar nem com quem conte
.
outro sobre apressadamente um monte

pensando em como é deprimente céu abaixo

sentindo-se infeliz e cabisbaixo

porque subir não o leva além de ontem

.
os dois se encontram um dia no deserto:

- isso um dia já foi uma floresta

- em qualquer direção que eu vá, fica mais perto
.
e se despediram, um com aceno de dor, o outro de festas

você que é sábio, se diz bom e esperto
diga qual o que ama e qual detesta
.
MARCOS PRADO

O Livro dos Contrários
Lagarto Editores