Saturday, April 24, 2010

Música!

(armação de ferro - máquina de costura - lembrança da mãe esta peça que encontrei no hotel - no evento com Jorge Furtado, Pena Cabreira e Juarez Fonseca a foto foi tirada de longe, mas, são eles no palco falando sobre Música, tão bom esta evocação que abarca as canções mais belas que são a trilha sonora da sua vida - muito bom!)

.

Na manhã fria de Porto Alegre, no interior de um Café do Hotel um momento poético. O que apoia  o mármore - suporte do computador - é a engenhoca de ferro daquelas antigas máquinas de costura. A essência materna rompe o tempo e a dimensão e me abraça leve em um lugar onde a poesia brilha a me dizer que apenas isto necessito. Viver dia após dia em poesia, para virar páginas. Minha vida é mesmo um eterno virar de páginas  no ritmo dos sábios - viver o momento. O momento é de MÚSICA. Meu amigo Sidnei Schneider me acompanha e me apresenta a Festipoa, conheço a Palavraria - Espaço de arte e cultura - livraria, onde Jorge Furtado, Pena Cabreira e Juarez Fonseca conversam sobre letras de canções na música popular brasileira. Uma Festa Literária que abraça outras Artes - Uma inserção nas nossas canções mais belas e na narrativa dos três acompanhar as notas de um País inteiro desde Chiquinha Gonzaga até Arnaldo Antunes. A noite termina no Zelig - na Sexta Básica - com a alegria de conhecer Lima Trindade e a Lúcia Rosa do Coletivo Dulcinéia Catadora. Rever o amigo Luis Serguilha. Fernando Ramos - um dos organizadores - nos convoca ao palco para ler poesias e contos e novamente - MÚSICA - excelente música com Antonio Falcão e banda. Hoje a Festa recomeça cedo, Às 10h vou até a Livraria Letras & Cia. falar sobre poesia e lançar A Última Chuva. A música no ar, a palavra solta e o diálogo pleno com uma platéia que faz da Festa Literária de Porto Alegre um evento e tanto. É preciso raça, como disse a Maria Júlia que me apanha no aeroporto e faz com que eu me sinta em casa.

*
Não encontro um programa de transferência de fotos por aqui e espero até a volta para mostrar as cenas - dias de poesia e noites de música - uma cidade que vira poema.