Sunday, May 16, 2010

Pensando o amor


- em geral , ele é todo desejo do que é bom e de ser feliz - (Platão)


::
O amor é um Deus escondido e não é todo mundo que dá de cara com ele. Para complicar tudo, apelidaram a tal paixão de amor, então vive por aí o amor - mascarado - tripudiado com sua imagem tatuada em um deus pequeno, um deus sem asas e sem força, um deus que queima mais rápido que as tuas lenhas no fogão e tudo se perde. Pode ser bonito como aquele fogo, mas, é só miragem. É o externo tatuado na visão, o interno tatuado é que fica impresso nos olhos da alma que não esfria que não se consome em labaredas - o externo é a paixão e o interno é o amor - seria isto? E quando o externo e o interno vibram na mesma frequência? Então é o Eros revivido. O amor em carne viva...

- Bárbara Lia 
::

Anotação na porta da geladeira:
Reler - O Banquete (Platão)
Para beber palavra a palavra o livro e quiçá escrever poesia:
 
O amor?
Uma libélula
Acima do lodo