Wednesday, August 04, 2010

Constelação de Ossos - Bárbara Lia (Coleção Anáguas - Vidráguas)

Com muita alegria anuncio a publicação de um novo livro: Constelação de Ossos

Em abril, no lançamento de - A última chuva - onde apresentei alguns poemas durante o Festipoa, estava a editora Carmen Silvia Presotto. No meu retorno, recebi um email e iniciamos um diálogo e - em nome da poesia - realizamos belas parcerias. Uma delas é - Constelação de Ossos - com lançamento previsto até o final de agosto, meu segundo livro em prosa. Vai abrir a coleção Anáguas da editora. Breve publico a imagem da capa.



"Com Constelação de Ossos, livro de Bárbara Lia, iniciamos a Coleção Anáguas, dedicada a novelas, contos e poesia eróticas, visando publicar escritos inéditos de quem não teme se mostrar em palavras e sentimentos" (Vidráguas)




Constelação de Ossos - Novela narrada por Lyn, cantora de bar e garota de programa. O livro é a voz de uma pessoa excluída. Personagens que caminham à margem e também é sobre a desistência... É um drama que a prosa poética ameniza. Faz parte da Coleção Anáguas pela linguagem visceral das cenas de paixão. Um livro que escrevi a partir de uma frase. Uma manhã qualquer e uma frase-raio invade seu pensamento. Você espera escrever um novo poema, e um enredo se apresenta e uma personagem, com nome de Constelação - Lynx. A frase de uma manhã que engendra um livro -
Sonhei com o anjo d'água.



"Lynx Maria.

Não soava como nome. Soava como nome de profecia, nome de banda de rock, nome de ritual de alguma seita, nome de alguma trilha em algum monte sagrado. Herdei o nome da constelação mais apagada do céu. Minha mãe ficou a me consolar naquela manhã a preparar a salada de chicória. O céu tinha gosto amargo e eu tinha nome de um aglomerado de estrelas" - Constelação de Ossos - Bárbara Lia