Wednesday, November 09, 2011

pássara poeta de volta ao ninho





Uma publicação da SEEC / Imprensa Oficial do Paraná


...


Inês K. K. Morikawa, uma das pesquisadoras desta obra e Vice-Diretora do Colégio Estadual Barão do Rio Branco presenteou-me com este livro quando da minha visita ao Colégio Barão do Rio Branco, onde fui recepcionada na tarde do dia 07 de novembro pelos alunos dos Projetos de Leitura do PDE. Uma emoção enorme ao encontrar os pequeninos da minha terra. Meus conterrâneos à minha espera, com seus olhos brilhantes, suas muitas perguntas, seu entusiasmo, recolhendo a poesia que descobriram através das professoras que até eles levou os poetas que nasceram naquela cidade.
Muito feliz em ter o registro deste tempo que sempre quis conhecer mais. O livro traz imagens da cidade e dos Trabalhadores do  Ouro Branco. Quando meus pais falavam para mim sobre Assaí, contavam sobre a cultura do algodão, que era a grande riqueza da minha cidade. Encontrei algumas imagens da cidade do tempo em que eu lá vivi. Muito bom ter esta referência territorial. Era assim, era o meu lugar. Meu primo Chico Soares levou-me até o lugar do nascimento. Uma parede de tijolos diante de um terreno baldio. Era antes da casa de tijolos, que já não mais existe, uma casa de madeira onde viviam meus pais, meus irmãos mais velhos no dia do meu nascimento. Encontrei o ponto zero da minha vida e pensei - Foi aqui. Tudo começa em um lugar. Este lugar ao sol. Esta rua calma. Esta parede que esconde o primeiro choro. Este momento em uma cidade de Ouro Branco e Sol Nascente. Esta vontade de encerrar um ciclo e recomeçar. Renascimento... É para isto que vivemos.




Mariza Avelar, minha prima, Professora do Colégio Estadual Conselheiro Carrão trouxe a peça final. Outra lacuna que preciso preencher. Saber mais sobre estes irmãos da terra do sol nascente. Ainda encontramos muitos japoneses, os que trazem os traços desta mistura de brasileiros e japoneses. Aquelas meninas com olhos negros, calmos, aqueles gestos que só eles sabem. Mariza foi uma das pesquisadoras deste livro. Muita luz nestas capas de ouro claro. Esta alegria de voltar com os livros de Assaí na mala. Deixei por lá alguns livros meus. Estas trocas belas. A vida segue com a poesia e com este banho de memórias, saudades, emoções que fazem a voz calar ao lembrar o pai em um poema. Então é isto, pai, foi pra você este momento. A filha que torna a um lugar onde tudo começou, naquele tempo em que embalavas as noites entre as fraldas e mamadeiras.