Thursday, July 26, 2018

Querida Hilda #2



Querida Hilda,

A vã filosofia engoliu a seco o tempo das aparências. Antes era nos rios antigos que a gente penetrava, aprendizes do belo, conclamando Camus e Kaváfis. A poesia é pedra consagrada em fogo demorado. Lenta e ofegante como uma ave que sobreviveu ao fim de um tempo e traz a única semente do novo tempo.
Hoje eu parei pra ver Gabriela e Vasco falarem sobre a experiência tua - Hilda Hilst pede contato...
E foi assim:


Você é linda!

A voz dela vem a mim enquanto Gabi diz o quanto é difícil penetrar o Universo de Hilda.
Tento lembrar o que ela me significa: eu que vivi ao lado, ao redor, como uma ama solitária em seu castelo de sol.
Lembro que és ponte para o rebuscado e tuas palavras imprimem coragem. Recolhimento. Até mesmo sua mágoa é amparada em lucidez poética.
Tento encontrar a palavra/definição sobre o que Hilda me significa.
Então soa a voz resoluta e pétrea, um pouco doce enleada em entusiasmo de Hilda:
- Você é linda!


Mesa 2 da Flip 2018
performance sonora



O filme é um ato xamânico. O cinema é melhor que o xamanismo (Vasco Pimentel)